Distribua os seus lírios - Cartas na Igreja.

No dia 12/11/17 eu (com As Cartas Ciganas), Alexsander Lepletier (com o Tarot) e Edijane Sarruf (com o Baralho da Dona Maria Mulambo) distribuímos os nossos lírios. Numa ação conjunta pudemos oferecer consultas oraculares a preços populares para angariar fundos na reconstrução do solo sagrado da mãe Rosana de Oya.

O pastor Alexandre Cabral abriu as portas da Igreja Renovada Ecumênica para nos receber e convidou os seus fiéis para participar do nosso evento CARTAS NA IGREJA. Ele mesmo, com muita humildade, se consultou com as cartas. 





Fomos recebidos com muito carinho. A energia suave e acolhedora foi a "marca registrada" por toda a tarde. 

Às 18 h começou o culto onde o assunto abordado foi a solidariedade e todos puderam dar a sua opinião sobre o tema. Também recebemos bençãos do pastor e dos fiéis - Chorei - Foi lindo - Nunca vou esquecer! 




Assistimos o vídeo que mãe Rosana de Oya no enviou e Alexandre Cabral falou com ela no viva voz. O "RESPEITO" mútuo foi uma grande lição de fé e um exemplo a ser seguido na íntegra. Ficou registrada a intenção de Alexandre visitar o templo de Candomblé em Jundiaí/SP e de mãe Rosana visitar a igreja Renovada Ecumênica/RJ. A conversa  entre eles transbordou carinho e admiração. E mais uma vez me emocionei. 

No momento da eucaristia uma pessoa alimenta a outra através da hóstia (simbólico e tocante) e o abraço geral encerra o culto com alegria genuína. 

Por uma consciência mais lúcida.
Por um comportamento sem preconceito. 
Por um mundo sem violência. 
Pela comunhão (união comum) entre as pessoas. Esse é o caminho que levará a paz na terra, através das "nossas atitudes", pois cada um de nós é responsável. 

Podemos evitar a crítica e a reclamação. Podemos mudar "a nossa atitude". Podemos emanar boas vibrações e, sobretudo, podemos agir.

Espero(de esperança) que as pessoas se sintam incentivadas a fazer mais ações sociais em seus bairros ou cidades. Cada um pode contribuir com o que faz de melhor. Espero que as pessoas possam auxiliar, com simplicidade, no despertar da empatia e na evolução planetária. 

Sim, tem gente que não vira a cara para o sofrimento alheio. 
Sim, tem gente que se importa. 
Sim, tem gente que não julga (ou evita o julgamento).
Sim, tem gente que faz diferença na vida do outro. 

Estou aberta para contribuir em novas ações sociais (todos os meus alunos estão convidados a participar). Pretendo auxiliar:
- Animais (abusados, abandonados e maltratados), 
- Pessoas em situação de rua (talvez eles não saibam mais o caminho 
  de volta para casa), 
- Gays (que sofrem com a violência do preconceito e muitos são      
  jogados na rua como criminosos), 
- Crianças órfas,
- Idosos abandonados.

Quero registrar a minha gratidão pela oportunidade de poder contribuir com As Cartas Ciganas no evento Cartas na Igreja. Conhecendo o Alexsander Lepletier e a Edijane Sarruf, sei que eles também estão agradecidos e felizes. 




Se este artigo tocou o seu coração, convido você a se oferecer (ou organizar) para uma ação social. Você se sentirá muito bem sendo útil. 

Distribua os seus lírios. Até o próximo evento.