Carta 10: Não se apega, não

Olá, caro leitor, acabo de ler o livro, tipo, maravilhoso "Não se apega, não" de ISABELA FREITAS, a bela autora mineira de 23 anos, que tem um coração que sente muito e muito aprendeu com as suas relações de amizades, relações afetivas e aprendeu mais ainda com as decepções. 

Foto extraída do google.
Recomendo muito a leitura, pois além de conter vários ensinamentos sobre como os relacionamentos funcionam e como a vida é, o livro é uma delícia de ler. Ri em alguns momentos. Me vi em algumas situações. E, é claro, também chorei.

Bom, tipo, me senti uma amiga íntima da autora.

Hoje em dia, na contra-mão do amor, onde tudo (mas tudo mesmo) é facilmente descartado. Basta um click para deletar e pronto, a vida que segue e a fila anda...rápida demais.  As relações não chegam ao ponto de amadurecer, pois acabam antes mesmo de começar. 

Como cartomante, nunca vi tanta gente reclamando de solidão e vejo que alguns clientes (homens, inclusive) chegam com expectativas gigantescas, com medos exagerados e muitos amores fracassados. 

Mas todo ser humano, por mais defensivo que esteja, quer uma única coisa....ser amado. Então, meu caro leitor, NÃO SE APEGA NÃO. 


Foto extraída do google.
Abaixo transcrevo alguns trechos para que você fique com água na boca e tenha vontade de ler o livro. Compre já o seu exemplar e, quiça, ponha tudo em prática. O seu amor-próprio agradece. 

"Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão". Espero que você não caia nessa. 

"Os caminhos são muitos e que devemos aceitar a consequência da escolha de cada um deles". Verdade.

"Eu estava me destruindo para poder manter um relacionamento. E, olha, não vale a pena". Não mesmo.

"A hora preferida do amor é não ter hora alguma". Essa é a minha preferida. 

"culpa minha ter esperado tanto de alguém que não tinha nada a oferecer". Ui!!

"O amor cria obstáculos, buracos e armadilhas por todo o caminho. A gente só não pode desistir. Temos que aprender a rir da própria desgraça e a encontrar felicidade até nas decepções". AMEI!!!

"Solidão não é estar solteiro, é se sentir deslocado, mesmo acompanhado. Solidão é viver um amor que não existe mais. É se agarrar ao passado que já evaporou". Super concordo. 

"o desapego é saber se desprender de tudo aquilo que te retém, que faz mal e sufoca". Então, tipo, aprende, tá? Porque eu já aprendi. 

"A psicologia explica: tudo o que você espera que o outro faça por você quando está em um relacionamento é exatamente o que você não faz por si mesmo. É como se você jogasse a sua felicidade no colo do outro". Brilhante. É exatamente isso. 

"Você deve primeiro aprender a ter êxito satisfazendo as suas necessidades para depois se relacionar com alguém. Só é feliz a dois quem já é feliz sozinho". Aplaudo de pé e ainda peço bis.  

"O amor não vem para quem procura. O amor só vem para quem já o encontrou. É. O amor-próprio". Amei. Tipo, me amo muito. 

"Não podemos acusar o outro de não nos oferecer aquilo que já deveríamos ter. A outra pessoa não tem obrigação de suprir aquilo que falta em você, isso é problema seu". Entendeu?

"Estamos sempre idealizando "a pessoa perfeita" em nossos pensamentos". Que furada. 

"Ao amar cada pedacinho do seu ser, você acaba se tornando perfeita para si e, consequentemente, para o mundo...E o amor-próprio explode como uma supernova, iluminando todos à sua volta". Chamo isso de sol (31).

"Aquele que não se ama procura no outro um amor incondicional que deveria existir dentro de si mesmo. Aquele que se ama se basta. Estar ao lado de alguém é apenas o simples fato de possuir uma boa companhia para desfrutar os seus dias. E, quem sabe, doar um pouco o amor que já existe no próprio coração". Tudo!!!

"Precisamos de decepções para amadurecer...Então, que venham as decepções, as quedas, as feridas abertas, as cicatrizes, o sangue espalhado pelo chão. Que eu seja demitida do emprego, desista da faculdade, perca amizades que julgava verdadeiras e me apaixone pela pessoa errada diversas e repetidas vezes. Mas que eu nunca perca a minha vontade de viver e de me realizar. Que eu nunca desista daquilo em que acredito e daquilo com que sonho. Que as decepções não me impeçam de voar alto". Isso é desapego (10) para que você possa insista (11) em ser feliz.

"Ser feliz é o resultado de tudo isso que eu disse. Com o amor-próprio, se adquire a autoconfiança. A autoconfiança leva à necessidade de honestidade para consigo mesmo. Assim, lutar pela realização pessoal se tornará um objetivo de vida. Pronto. Agora é estampar um sorriso no rosto e agradecer todos os dias em que acorda a chance de poder mudar sua vida para melhor". Amor próprio (20+24).

"Algumas pessoas precisam ir para que outras melhores cheguem". Simples assim.

"O desapego não é indiferença, covardia ou desinteresse. O desapego é se libertar de tudo aquilo que faz mal e causa sofrimento. Desapegar é sinônimo de se libertar. Soltar as algemas. Colocar asas. Se permitir voar novamente. O desapego é a aceitação, é o desprendimento". Sem comentários, pois não tenho mais nada a acrescentar. Pronto, falei.

Foto extraída do google
Confesso que esse livro mexeu comigo, pois além dos belos ensinamentos passados com transparência e bom humor, a jovem autora, que tem a metade da minha idade, já lançou o seu livro. E eu? Bom, eu venho protelando o lançamento do meu próprio livro. Então, mereço três tapas na cara, tipo, agora mesmo. 


Dedico esse post a uma nova amiga, que conheci em Montevidéu. Além de linda e cheia de garra, está aprendendo o desapego.

Kira Gonzalves, obrigada pelas conversas francas, vindas da alma e cheias de conteúdo. Obrigada por me levar a Colonia de Sacramento. Foi difícil me despedir/me desapegar de você. Hasta pronto.



Carta 20 - O Jardim - Passeio Lenormânico.

Ontem, dia 11/01/15, fizemos o nosso primeiro passeio Lenormânico. 

Por sugestão da querida e serena Renata Vasconcelos, que na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas (27/06/15) vai nos presentear com a palestra sobre a carta 21 - Montanha de Cristal: Rigidez ou fluidez?, subimos o Morro da Urca para representar os desafios que enfrentamos e podemos superar ao longo da vida, representados pelo baralho cigano, através da carta 21 (montanha).  



Antes de sair de casa, Renata Vasconcelos tirou a carta do dia e não poderia ser outra senão a carta 25 (aliança). 

Dito e feito, o clima entre o nosso grupo foi de total união, integração e cooperação, pois todos se ajudaram mutuamente nos trechos mais complexos da trilha que leva ao bondinho do Pão de Açúcar. Também trocamos água, fotos e sorrisos, para completar o dia radiante que tivemos. 



O meu querido amigo e sábio Fernando Omar Said, que dará a palestra sobre a carta 32-Lua, espelho, espelho meu, na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas, teve a ideia, super iluminada, de deixarmos as 36 cartas de um baralho cigano, já aposentado, com mensagens positivas ao longo do caminho. Cada um tirou uma carta aleatoriamente.

Eu, super surpresa e feliz, tirei a carta 31 (sol), carta que amo  muito, tanto que a escolhi para compor a minha logomarca. 



Foto de Fernando Omar Said. 

Ao chegarmos no topo da montanha (21) = Morro da Urca, nos sentimos cansados, porém felizes, porque fomos abençoados pelo belo dia de verão e nos sentimos agraciados pela vista diante dos nossos olhos.

Foto de Fernando Omar Said.

Também estiveram presentes no nosso encontro: A minha amada sobrinha Lara Durão, a minha prima adorável Patricia Silva, as minhas queridas alunas Ana Carolina Alves e Denise Laranjeira. Anny Olivedo (criadora da minha logomarca, além do meu baralho), Janaína Mello, Renato, Andreia, Marcos e o nosso mascote (13), o super Mateus, filho da Renata Vasconcelos. 

Foto de Fernando Omar Said.

Após a descida da trilha, nos juntamos a risonha Adriana Padula, que falará sobre a carta 05-A árvore - visitando nossas histórias familiares na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas e com a, sempre simpática e elegante, Dalila Tiago, para um almoço saboroso e cheio de alegria, com vista para o Pão de Açúcar. 



Aproveitamos o almoço para programarmos o próximo passeio, onde faremos outra carta do Baralho Cigano. Possivelmente, vamos passear de barco (03).... 

No dia 25/04/15 já está marcado o piquenique no Parque Lage (20) (vida aba agenda), cuja ideia maravilhosa foi da minha parceira de eventos e amiga na vida, Chris Wolf, que nos brindará com a palestra sobre a carta 31-Eu sou o sol, sou eu quem brilho! na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas. 

Foto de Fernando Omar Said. 

Quero propor que os amantes das Cartas Ciganas se sintam estimulados a fazerem encontros e passeios em sua cidade, utilizando uma das cartas do Baralho Cigano, como tema. Essa é uma grande oportunidade de vivenciar uma carta, de fazer novos amigos, estreitar laços afetivos e de relaxar. 

Está lançada a proposta. Agora, meu prezado leitor, é com você.  

Carta 22 - Caminhos - para o blog Mundo holístico.

Fonte: http://mundoholisticobr.blogspot.com.br/

Cartas Ciganas - um pouco sobre a carta 22

Na qualidade de cartomante leio As Cartas Ciganas de uma forma terapêutica, para proporcionar o autoconhecimento de quem chega até a mim, em busca de uma orientação.  

Denise Oliveira, com sua doçura e firmeza, com o seu olhar de quem sabe o que quer, me inspirou e hoje quero escrever um pouco sobre a carta 22, que representa os caminhos. 

O caminho estará sempre aberto, basta acreditar. Basta caminhar. 

Mesmo que haja montanhas (dificuldades) ou ratos (aborrecimentos e desgastes). Ainda assim, o caminho permanece aberto, esperando pela nossa atitude de percorrê-lo. 

Dar o primeiro passo. Abrir as asas para o primeiro voo. Iniciar um novo caminho. Começar em uma escola nova, no primeiro dia de aula, onde não se conhece ninguém. Começar a dieta ou uma academia de ginástica. Começar em um novo emprego ou em uma nova profissão. Começar a programar uma nova viagem. Fazer uma nova viagem, para um lugar ainda desconhecido. Montanha, praia, neve ou deserto? 

Começar um blog, um site ou a divulgação de um trabalho. Começar, simplesmente começar.....E prosseguir, confiantes, com calma e serenidade, certos de que estamos fazendo o nosso melhor. 

Medo? Sempre haverá o medo. Porque o medo é o freio para que não cometamos imprudências. Mas o segredo é fazer do medo um belo talismã da sorte. E com ele nas mãos seguir o caminho que está diante de nós. Pode nos levar ao desconhecido, para novas experiências que nos aguardam nessa grande aventura chamada vida. 

Então, meu caro leitor, coloque o melhor sorriso na cara e segue a diante, com o corpo leve e o coração feliz. Assim, quando, olhar para trás, terá orgulho de si mesmo e, por fim, poderá dizer: "Valeu a pena". 

Tânia Durão - Terapeuta holística
www.ascartasciganas.blogspot.com

Feliz natal e um 2015 ensolarado.

E, de repente (17), é natal outra vez...

Desejo que em sua árvore (05) de natal tenha novos laços (25) afetivos (24), novos projetos de trabalho (26), novas viagens (03), muita paz (30) e que sua alma (31) possa brilhar ainda mais, com todos esses presentes (09). E que em sua ceia de natal haja muita fartura (34) em contentamento e satisfação.

Que 2015 seja um ano com muitos movimentos (01) e que cada passo (22) que você vai dar, em segurança (35), te traga mais e mais êxitos (31), para que você se sinta um vencedor (36) na sua vida.  

Esses são os meus sinceros votos para todos os que visitam e acompanham o Blog, que seguem a página, que baixaram o aplicativo, que são membros do grupo e para toda a equipe que participa dos eventos AS CARTAS CIGANAS.



Recebi a mensagem abaixo da minha querida aluna Denise Laranjeiras e quero expandir o meu abraço/laço a todos vocês.

O LAÇO E O ABRAÇO - por Mário Quintana

Meu Deus! Como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... uma fita dando voltas. Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e pronto: está dado o laço. 

É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço. 

É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo, no vestido,
em qualquer coisa onde o faço. 

E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando... devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço.

Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido.
E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço.
Ah! Então, é assim o amor, a amizade.
Tudo que é sentimento. Como um pedaço de fita. Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade.
E quando alguém briga, então se diz: romperam-se os laços. E saem as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço. Então o amor e a amizade são isso...
Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam.
Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço!

Combinação: 27+21 = A crítica.

Muitas pessoas gostam de criticar para se sentirem as donas da razão, projetam a sua verdade, como se fosse a única, querem impor as suas próprias convicções, a qualquer preço e, algumas vezes, desrespeitam a liberdade do outro. Pessoas críticas, sem perceber, querem se sentir superiores.  

Pessoas muito críticas, que gostam de demonstrar a sua autoridade, que gostam de fazer cobranças e estão sempre acusando, se expressam de uma forma bem pesada. Na maioria das vezes, tornam a comunicação inviável. Pessoas assim não se dão conta de que esse comportamento pode levar o afastamento de pessoas que gostam dela. 



A montanha (21) pode ser um limitador ou um impedimento para o fluxo espontâneo de uma conversa (27).

Por traz de uma crítica sempre há um julgamento. E por traz de um julgamento sempre há uma opinião. Lembre-se disso.

Veja, a opinião (certo ou errado) leva ao julgamento que leva a crítica e que, por sua vez, leva a condenação. Não dá para ser um juiz implacável a todo instante, né? 

Entenda que a crítica é, somente, a opinião do outro. Nada mais. 

Você se importa com a opinião dos outros? Você fica mal se alguém diz que você está gorda ou feia? Fica feliz se alguém diz que você está magra, linda e com a pele bonita? Você costuma pedir a opinião das pessoas? Você dá importância ao que o outro diz? Faça uma autoanálise e descubra o grau de importância que você dá à opinião alheia. 

Cada vez que você se importa com a opinião do outro, você "dá poder" ao outro, ele fica grande e você fica se sentindo frágil ou inadequado, além de "ficar preso" a opinião do outro. Aprenda a ouvir e selecione o que realmente é importante para você. Aprenda a sentir o que te faz bem e o que não te faz. Aprenda a selecionar. 



Não fique preso ao que o outro diz, não se torne um refém da opinião alheia. Assuma a responsabilidade das suas escolhas. Isso se chama autonomia...e liberdade.

E você? Como você constrói o seu julgamento? De que forma você expressa a sua opinião? Gosta de esbravejar a sua verdade? Você sente a necessidade de se sentir superior? Não julgue, apenas se perceba. 

Se você é uma pessoa crítica, inflexível ou autoritária, aprenda a ouvir o outro, aprenda a aceitar as diferenças, aprenda a respeitar a opinião alheia (eu disse respeitar). Isso vai te poupar muita energia. Exercite o relaxamento e a paz. Isso vai te trazer leveza. 


Dedico este post a NB pela sua trajetória com as críticas, pela sua transformação interna e pelo seu crescimento como ser humano. 

As Cartas Ciganas e o tempo

A vida é divida em três tempos:

Passado/ontem = caixão (08)
Presente/hoje = cegonha (17)
Futuro/amanhã = caminhos (22) 

E você? em que momento você está?

É comum algumas pessoas caminharem na vida estando totalmente voltada para o passado (08), vivendo de memórias, de saudades, de lamentos, presas ao que foi bom (mas acabou) ou ao que foi traumático (e ainda não acabou por causa de lembranças insistentes). Pessoas assim experimentam a depressão (15). 

O que você aprendeu com as experiências que viveu? Não considere tanto o seu sofrimento. Mas considere o seu aprendizado. Você chegou até aqui pelo que aprendeu nas experiências. E tenha a certeza que se passou o que passou, a sua alma atraiu pessoas e acontecimentos para te proporcionar um belo aprendizado. Isso, sim, é entendimento.

Outras pessoas estão totalmente voltadas para o futuro (22), para o amanhã e empurram a sua felicidade para o depois...
Depois que eu me formar
Depois que eu me casar
Depois que eu tiver filhos
Depois que eu comprar o carro ou o apartamento
Depois que eu me aposentar
Depois que eu morrer ou na minha próxima encarnação...
Pessoas assim experimentam a ansiedade (06) e perdem o foco no aqui e no agora. Não conseguem relaxar (30), pois vivem com a sensação de que está sempre faltando alguma coisa, o que gera uma insatisfação (23+09) generalizada. 

Como é viver no presente (17)? Como fixar a atenção no exato instante? Como ser feliz agora? Como se realizar aqui no dia de hoje? 

Simples, meu caro leitor, o segredo é respeitar a sua natureza, é render-se a sua própria vontade, faça o que quer fazer, desde que isso não cause nenhum dano a uma outra pessoa. Lembre-se que a lei do retorno é um fato. 

Então reveja os seus objetivos e as suas prioridade. O que realmente é importante para você? O que te deixa feliz? O que te deixa em paz?

Faça o bem para você mesmo, elimine a sua expectativa (10+06), ouse (01), procure manter a paz de espirito (30+31), tenha foco (14) no que você quer. Dedique-se (11) ao que é importante para você. Acredite (12), o mérito (20) virá para você. E a vida (19) dará um jeito de fazer com que coisas boas cheguem até você. Mas observe que energia você emana.

A cada dia temos a oportunidade de construir (05) uma vida plena. A cada instante temos a oportunidade de nos afastar de pessoas e situações que não nos fazem bem. A Escolha é sua. Sinta-se vivo hoje e realize as suas vontades agora. 





Sobre Oraculistas - Por Ramona Torres

Autora: Ramona Torres

Sobre Oraculistas
Oraculistas são pessoas que usam um oráculo, para fazerem o papel de intérpretes e conselheiros. Estas pessoas são em geral, extremamente estudiosas e dedicadas à simbologia arquetípica inerente ao Oraculo utilizado.

O percurso necessário para que se alcance a adivinhação é bem mais complexo que o estereótipo típico. Na verdade, as previsões são apenas uma pequena parte do trabalho realizado.
Este é o papel que os oraculistas irão também desempenhar ao comunicarem a linguagem simbólica, extremamente importante, que será sempre adequado à situação do cliente. Irá consistir na interpretação da vida do cliente através do oráculo.
Inúmeras pessoas procuram sensitivos e afins, em busca de previsões, quando elas têm resoluções a serem tomadas e novidades são esperadas. Em determinados momentos da vida, principalmente naqueles que apresentam transição e oferecem modificações, quando a angústia cresce e as dúvidas nos envolvem, sugestões e orientações adequadas, sempre são bem-vindas.
Preparar o futuro é bem mais abrangente do que simplesmente prevê-lo, pois consiste em ter a sensibilidade de ver ainda além do que é possível prever. É determinar como a previsão se encaixa na circunstância de cada consulente, é ajudá-lo a compreender não apenas o que vem, mas também como operacionalizar, com clareza e diplomacia.
Oráculos existem há milhares de anos entre povos de diversas etnias e culturas diferentes. Na maior parte dos povos que deram origem às grandes civilizações encontramos a presença de alguma forma de oráculo.
Na antiguidade, quando as pessoas buscavam o conselho do oráculo, elas tinham em mente que estavam na presença de alguém muito importante, de muito respeito, pois o oraculista era aquele fazia a intermediação entre ele (o buscador) e Deus. Sim, Deus, ou os deuses – principalmente os do destino.
Com o passar dos séculos outras artes divinatórias foram sendo criadas (ou reveladas), formando outros tipos de sistemas oraculares. Embora, as antigas artes continuaram a ser praticadas. Os oráculos funcionam sim, e também como forma de autoconhecimento. Os oraculistas estão aí para lhe fornecer um pequeno mapa que auxiliará no seu crescimento, e sim, lhe auxiliará também no seu percurso. Fica muito mais fácil caminharmos quando as luzes estão acesas e nossos olhos estão abertos, mesmo que a luz esteja fraca, ao menos temos uma noção.
Sendo assim, nós os oraculistas estamos aqui para sermos pontes. Ponte entre você e você mesmo. Entre você e o Ser que há em você. Entre você e aquilo que está porvir. Entre você e o desconhecido – a verdadeira realidade.
Tudo se inicia na mente, somos exatamente aquilo que pensamos e o mundo a nossa volta é exatamente como somos por dentro e alinhando a mente, renovando seus registros, formatando-a com pensamentos positivos e alinhados, podemos compreender as orientações das Divindades.
Costumo dizer que, ao oferecer uma consulta, é interessante que o oraculista exerça um papel educativo, além daquilo que normalmente já se espera deste profissional. Faço esta afirmação com base em minha experiência de atendimentos, e por notar o quanto algumas pessoas contam apenas com uma ideia superficial do sentido da arte oracular.

Nota de Tânia Durão: um belo texto de Ramona Torres. E muito esclarecedor sobre o verdadeiro papel de um oraculista. Apenas coloquei em negrito o que mais me chamou a atenção. 

As Cartas Ciganas e a religião

É comum perguntarem sobre As Cartas Ciganas e a religião, ou seja, se há ligação entre As Cartas Ciganas e uma religião, inclusive no webnário entre amigos que ocorreu no dia 08/11/14 uma pessoa que estava assistindo nos fez essa pergunta. Então resolvi escrever esse post para esclarecer o assunto. 

Baralho Lenormand, aqui no Brasil, é conhecido como Baralho Cigano, Tarot Cigano ou As Cartas Ciganas, mas o nome dele é (e sempre foi) baralho Lenormand. 

A propósito, não foram os ciganos que desenharam ou desenvolveram o baralho Lenormand, mas eles foram os responsáveis por difundirem esse oráculo pelo mundo, até porquê um baralho não ocuparia espaço dentro de suas carroças, pelas estradas da vida. 

Se estudarem com profundidade, perceberão que os símbolos que compõem As Cartas Ciganas não correspondem à cultura cigana. Por exemplo: a casa (04), o navio (03), a torre (19), o livro (26), a carta (27) e a âncora (35) não fazem (faziam) parte da vida cigana, pelo menos na época em que as cartas foram criadas. E se olharem com bastante atenção, compreenderão que há um certo simbolismo católicos, como a cruz (36). 

Pelo que eu me informei sobre a cultura cigana, os ciganos não possuem uma religião definida. Eles sempre tiveram uma relação estreita com a natureza. Na época que eles eram nômades (alguns ainda são) eles recebiam a influência cultural daquele país, mas deixavam a sua também. Então havia uma troca de crença e de aprendizagem para ambos os lados. 

Muitos ciganos ao redor do mundo (mesmo os ciganos que não são católicos) cultuam ou são devotos de Santa Sara, que não foi reconhecida pela igreja católica. 


"Santa Sara é considerada pela Igreja Católica como santa de culto local e nunca passou pelos processos de canonização, Sara está ligada à história das tradições cristãs da Idade Média e os assim chamado culto às virgens negras. Não se conhece a razão exata que levou os ciganos a eleger Santa Sara como sua padroeira, mas foi ela quem converteu os ciganos para o cristianismo". 
Autora: Tina Simão
Livro: Santa Sara e o sagrado feminino. 
Editora: Alfabeto. 


Aqui no Brasil nós temos a Umbanda (a única religião brasileira) e é aqui que tudo se confunde, pois algumas pessoas acreditam que para ler As Cartas Ciganas é necessário ter ou cultuar espíritos ciganos.

Detalhe: não é necessário vestir-se como um(a) cigano(a) ou usar saias, brincos e pulseiras para se fazer um consultas com as cartas. Acredite, isso não vai dar credibilidade e não vai passar mais confiança na prestação do seu serviço.

Mais um detalhe: não é preciso fazer caras e bocas, evite fazer uma cara de mistério ou de superioridade, isso pode assustar o seu consulente e ele pode não se sentir a vontade com você.

Outro detalhe importantíssimo: oráculo não é feitiço. Em seus atendimentos com as cartas não ofereça trabalhos espirituais de amarração, separação ou qualquer outra prática de magia. Não misture as coisas. Mantenha cada assunto em seu devido lugar. 

Sim, na qualidade de cartomante, podemos (e devemos) resgatar a fé do nosso cliente, que muitas vezes foi perdida. Mas respeite as suas crenças pessoais. 

Há uma lei universal de atração ou repulsão, então, por afinidade, energias afins se atraem. Um médico terá uma "equipe espiritual" de médicos do astral na hora do atendimento ou na hora da cirurgia. Um artista terá uma "equipe espiritual" de artista que lhe dão a inspiração para exercer a sua arte, e assim por diante. Então um cartomante também terá uma "equipe espiritual" de ajudantes que lhe fornecerão a intuição necessária para orientar, da melhor maneira, os seus consulentes. E essa "equipe espiritual" não precisa ser, obrigatoriamente, cigana. 

Acompanhe o meu raciocínio, um espírito foi uma pessoa encarnada. Logo, um espírito é energia pura, que possui uma inteligência, ou seja, uma consciência (ou entendimento) mais ampliado. Por isso, ele pode se apresentar pela forma que achar conveniente, então uma energia pode se apresentar como cigano, índio, padre, médico ou criança. Lembre que somos nós que precisamos identificar uma forma para acreditarmos na manifestação mediúnica, e consequentemente na mensagem transmitida. 


Também quero chamar a atenção para as pessoas (cartomantes ou não) que possuem uma "percepção" aguçada. Isso é adquirido através de treino, muito treino. Então, procure silenciar a sua mente, procure estar presente em todos os momentos, principalmente quando estiver atendendo com as cartas, volte 100% da sua atenção para o seu consulente. Procure olhar mais, ouvir com mais atenção, sentir as suas próprias sensações quando estiver atendendo ou quando estiver ao lado de alguém ou quando entrar em algum ambiente. Aprenda a adquirir confiança no que "você mesmo percebe". Aqui é um execício individual e aqui não é necessário nenhuma religião ou nenhuma influência espiritual. Cada pessoa tem o seu próprio nível de  percepção, entendimento e evolução. Fica a dica.  


Algumas pessoas imaginam, erroneamente, que um cartomante é detentor de muita sabedoria e que tem resposta pra tudo, muitos acreditam que um cartomante tem "poderes" milagrosos ou sobrenaturais e que pode transformar o destino das pessoas. Ledo engano, meu caro amigo. Muito cuidado para não criar dependência nos seus clientes. E mais cuidado ainda para não ser acusado de charlatanismo. Evite atender antes de 6 meses. E olha que eu abro uma exceção de 3 meses, se algo de muito extraordinário acontecer na vida de um consulente meu.  

A função de um oráculo é revelar o inconsciente (alma) do consulente, por isso as cartas orientam/aconselham o melhor caminho a ser trilhado. Mas entenda que o consulente tem o seu livre arbítrio para não seguir o caminho apontado pela sua alma. 

Quero explanar que cada ser humano "cria" o seu próprio destino através das escolhas que faz, simples assim. Então eu rejeito, veementemente, quando alguém supõe que eu posso transformar a vida dele. Não aceito isso e não quero ocupar esse lugar. Pronto, falei! Eu me sinto mais leve agindo assim, pois não sou responsável pelas escolhas que as pessoas fazem em suas vidas. Posso, no máximo, oferecer uma orientação, nada mais que isso. 


Esclarecendo a questão da religião, um cartomante pode ser espírita kardecista, umbandista ou candomblecista; pode ser católico, judeu, budista ou hare krishna; pode ser ateu (porque não?). Ou não ser adepto a nenhuma religião, como é o meu caso, aliás, sou espiritualista, acredito no espírito e na sua evolução, através das experiências vividas aqui no planeta terra. 

O que quero deixar bem claro, para que não haja mais dúvidas é que As Cartas Ciganas (ou Baralho Lenormand) não tem ligação com religião nenhuma

Você é livre! Fique a vontade para escolher uma religião que te ofereça conforto, que faça sentido para você e que te ajude a melhorar como ser humano, mas respeite a religião dos seus consulentes. Ofereça entendimento para expansão da consciência deles, mas jamais imponha os seus dogmas, porque isso não é ético. Espero ter esclarecido. 

Webnário entre amigos sobre As Cartas Ciganas

O webnário entre amigos sobre As Cartas Ciganas no dia de hoje (08/11/14) foi marcado com muita alegria e informações trocadas. Estiveram presentes Alexsander Lepletier, Bebel Ramos, Chris Wolf, Dalila Tiago, Julia Tourinho, Tânia Durão e a participação especial do mascote do grupo, o cãozinho (18) Arthur Blake Durão


Arthur na saia da Chris Wolf

Luqiam Osahar e Tato Cunha não puderam estar presentes conosco por motivos profissionais. 

Para quem não pode estar presente, repasso a gravação das nossas conversas. 








Agradecemos a participação de todos que fizeram perguntas e que contribuíram com o sucesso desse encontro. Até o próximo webnário entre amigos sobre As Cartas Ciganas que já foi marcado para o dia 07/03/15, cuja divulgação faremos mais próxima dessa data.



Vídeo da palestra de Alexsander Lepletier na III Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas.




Vídeo da palestra de Alexsander Lepletier sobre os lírios (30) .



Vídeos das palestras na III Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas.

Palestra de Victor Magalhães sobre os obsessores (11+23). 
Vídeo feito por Alexsander Lepletier





Palestra de Tato Cunha sobre a espiritualidade - carta 19 




                 Vídeo de Katja Bastos sobre os Orixás.






III Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas - 25/10/14

Ainda estou me sentindo elevada por tanto aprendizado que recebi ontem na III Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas. Foi emocionante. 

Me faltam palavras para expressar a imensa gratidão que sinto a todos os palestrantes, por disponibilizarem o seu tempo em transmitiram os seus conhecimentos e a sua experiência, através dos anos de prática. Foi uma verdadeira troca de informações. Sem vocês, a III Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas não teria se realizado. 


Quero registrar um especial agradecimento à Chris Wolf, por não me deixar desistir, por me apoiar e por me dar uma direção quando me sinto frágil ou perdida. 
Sua presença na minha vida, sua doçura constante e sua clareza, me fortalecem. 




Os participantes estavam inteiros em todas as dinâmicas e nos métodos apresentados. Tiraram dúvidas, ganharam brindes e fizeram novos amigos. O meu obrigada à cada um de vocês. 

O clima foi descontraído, de  total união e de entrega. Rimos, choramos, nos presenteamos, nos abraçamos. O dia de ontem ficará guardado dentro do meu coração. 


             Ismenia Woyame e a palestra sobre a carta 34.


                               Chris Wolf e a palestra sobre a carta 09.

Dalila Tiago e sua palestra sobre a carta 04.

Adriana Padula e sua palestra sobre a carta 27.

Julia Tourinho e a palestra sobre a carta 27.

Tato Cunha e sua palestra sobre a Carta 19.


Katja Bastos, a mãe da Escola Brasileira de Baralho Cigano.




Alexsander Lepletier e sua palestra sobre a carta 30. 

Victor Magalhães e sua palestra sobre os obsessores.

Sonia Boechat Salema e sua palestra sobre o método de 3 cartas. 


Emanuel J Santos e os caminhos que se cruzam na Mesa Real.

Luqiam Osahar e sua palestra sobre a carta 15.


Os grandes mestres Katja Bastos e Nei Naiff prestigiaram o evento com a sua simplicidade e simpatia. Foi uma honra ter vocês conosco.

Os sorrisos dos palestrantes demonstram a alegria por termos trabalhado juntos


A "presença" de quem participou da III Mesa Redonda 





"Te ofereço paz, te ofereço amor, te ofereço amizade,
Ouço tuas necessidades, vejo tua beleza, sinto teus sentimentos. 
Minha sabedoria flui de uma fonte superior. 
E reconheço essa fonte em ti. 
Trabalhemos juntos. Trabalhemos juntos."


Obrigada, Tato Cunha, por me oferecer a sua amizade. 






Quero agradecer a nossa patrocinadora, Editora Alfabeto, por ter nos enviado os baralhos para o sorteio. 




E a D. Marluce (9.9425-4313) por ter feito os bolos e os salgados, que fez muito sucesso. Tudo com sabor de carinho. Só elogios. 





Estou com a alma leve por tanta comunhão entre nós, profissionais do Baralho Lenormand/Baralho Cigano/Taro Cigano/As Cartas Ciganas. 

Meu coração ainda está em festa pela amizade construída, pela oportunidade de absorver a sabedoria dos meus parceiros, por sentir paz, harmonia, beleza e mais amor no coração. 
A fonte superior de cada um fluiu entre nós e nos encheu de luz. 
Trabalhemos juntos.

Com o gostinho de missão cumprida, anuncio que já começamos os preparativos para IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas que será realizada no no dia 27/06/15. Nos vemos lá.