Método: Mesa Real - O jogo master do Petit Lenormand - Por Daniela


Olá amigos! 

A Mesa Real é o método mais avançado utilizado no Petit Lenormand. Esse jogo mostra, de forma muito abrangente, a vida do consulente em todas as áreas: saúde, trabalho, amor, família, etc. Por ser um jogo complexo, recomenda-se aos estudantes que primeiro conheçam bem o significado de todas as cartas e que iniciem seus estudos com jogos pequenos, de 3 e 5 lâminas. Com o tempo, com mais estudo e a prática, vá aumentando o grau de dificuldade dos jogos, utilizando mais cartas, até chegar à Mesa Real.

O Grand Tableau (GT), como também é conhecida a Mesa Real (MR), é um jogo que utiliza as 36 cartas do baralho Lenormand. Nele você está abrindo o "livro da vida" do consulente, fazendo uma previsão que pode variar de 3 a 6 meses. Conheço autores que recomendam que esse jogo deve ser feito num tempo mínimo de 6 meses. Na minha vivência, estipulei a duração de 3 meses para a Mesa Real e respeito muito isso. Não abro um novo jogo antes do período determinado. Se o consulente me pede um novo conselho, faço jogos menores e específicos sobre o tema que ele quer investigar. Com isso amigos, quero lhes aconselhar a não fazerem uma Mesa Real por semana! Cada jogo tem seu tempo e isso deve ser respeitado! 

Aqui no blog, estou vendo que vários ciganinhos já estão se aventurando a abrir a mesa real. Então, vamos fazer uma abordagem sobre esse método e iniciar um estudo específico sobre ele.

Existem diversas formas de abrir a MR e muitas técnicas de leitura. Iremos falar disso aos poucos, separadamente, para não confundí-los. Vale lembrar que não existe uma única forma verdadeira de jogar. Aprendi que o cartomante faz as adequações necessárias a suas cartas, de acordo com SUA necessidade pessoal e, no geral, utiliza técnicas que aprendeu durante a sua trajetória e vivência com o Lenormand. É assim comigo e com certeza é ou será assim com vocês.

Então vamos começar!

Corte


Após embaralhar as cartas, corte em três montes. Vire as cartas e faça a leitura. O corte trás uma mensagem importante sobre o que está acontecendo agora, ou seja, momento do consulente. Ele também dá pistas do que vai ser tratado ou revelado no jogo. Gosto de anotar as cartas que saíram para não esquecê-las. Elas fazem todo sentido depois, no contexto da 36 cartas. Não costumo ler essas três cartas para o consulente. Apenas as olho e guardo a mensagem para mim. Durante a leitura, aí sim eu posso me referir ao corte, confirmando o que está sendo visto nas demais cartas.


Deitar as cartas


Existem diversas formas de deitar as cartas para uma MR. As mais populares são 8x4+4 e 9x4. 









A casa 1 e os cantos


Gosto de começar observando a casa 1. A carta que abre o jogo nos fala sobre a energia do momento. Nela podemos ver por que o consulente veio se consultar e o que aflige sua mente. Combinando com as outras três pontas, poderemos saber a tônica geral do jogo. É uma mensagem inicial que nos ajuda a sentir a mesa.





Localização do consulente


O consulente SEMPRE será representado pela carta 28 (Cigano), se for homem ou pela carta 29 (Cigana) se for mulher. A localização dele na mesa é o ponto de partida deste método e é muito importante. 


As cartas que estão à sua volta nos trazem informações sobre ele. Aqui podemos ver características, a energia que está a sua volta, como lida com a vida, quem ou o que está próximo a ele, etc.





Se o consulente estiver localizado na borda da mesa, como por exemplo, na primeira coluna, significa que ele está com aspirações futuras, com muitos projetos e sonhos. Ele está mais voltado para o futuro, já que não temos cartas atrás dele, ou seja, no passado.


Mas se do contrário, o consulente sair na última coluna, significa que está voltado para coisas que já passaram mas que ainda estão orientando a sua vida. Não consegue se desvencilhar do passado, tem coisas mal resolvidas. Pode ter arrependimentos e pensamentos voltados a situações anteriores, que o impedem de visualizar o futuro ou de ir adiante.


Se o consulente aparecer na primeira linha, significa que está no comando das situações de sua vida. Mas se sair na última linha, simboliza que a vida está "pesada" demais. Está pensando muito, sua cabeça "está cheia". Há um peso grande em seus ombros.





Linhas


Tendo como ponto de partida a carta que representa o consulente, devemos nos localizar na mesa da seguinte maneira:


* cartas à esquerda do consulente: passado

* coluna onde está o consulente: presente
* cartas à direita do consulente: futuro

Seguindo essa regra, observe o gráfico:





A linha "A" refere-se ao passado do consulente. As diagonais, em direção ao lado esquerdo, também falam do passado, sendo "B" passado recente e "C" passado distante.


As cartas que saem em cima do consulente, na linha "D", são seus pensamentos. Nessa coluna temos a situação atual. As cartas abaixo dele, na linha "E", são o presente, o que está acontecendo agora.


No futuro, temos a linha que segue à direita do consulente, letra "F" do gráfico. Na diagonal superior, na linha "G" do gráfico, vemos o futuro imediato. Na diagonal "H" o futuro mais distante.


Recapitulando:


A: passado

B: passado recente
C: passado distante
D: pensamentos - presente
E: situação atual - presente
F: futuro
G: futuro imediato
H: futuro distante

Cartas tema


Localize as cartas tema na mesa real e faça a leitura relacionando as cartas que estão à sua volta. Por exemplo, para saber sobre o amor, observe a carta 24 (Coração) e as cartas que a circundam. Para a saúde, faça o mesmo com a 5 (Árvore), para o casamento a 25 (Anel), para trabalho a 35 (Âncora), para os estudos a 26 (Livros) e assim sucessivamente.





Fechando o jogo


Para fechar o jogo, eu gosto de espelhar as cartas e ir confirmando o que foi visto anteriormente, adquirindo ainda mais alguns detalhes sobre o que foi abordado no jogo. Para isso, pego a carta que está na casa 36, junto com a carta da casa 1 e separo ao lado da mesa. Depois a carta da casa 35 e a da casa 2, e as posiciono abaixo das que separei anteriormente. Faço a leitura dessas quatro cartas. Continuo espelhando e desmanchando o jogo, de quatro em quatro cartas, até fechar totalmente a mesa.





Amigos, esta é uma das formas de ler a mesa real que eu considero muito prática. Aqui abordei técnicas que aprendi ao longo dos anos em que estudo o Lenormand. Tudo que sei deve-se à sede de conhecimento e às boas oportunidades que tive de aprender com grandes profissionais. Essa bagagem tem como origem curso de Baralho Cigano que fiz  com o mestre Emanuel J Santos, do blog Conversas Cartomânticas, que foi quem me iniciou na leitura de cartas. Também aprendi muito com minha mãe de santo, com livros sobre cartomancia e ainda na web, na amizade com Sônia Boechat, Odete Lopes, no blog de Alex Lepletier, Tânia Durão, Cris Wolf e outras fontes riquíssimas que vocês podem encontrar na recomendações de blogs do Cartas Amigas. Achei importante falar isso para fazer os devidos agradecimentos e registrar fontes de pesquisa importantes que agregaram muito nessa caminhada. 


Apresentei de forma abrangente a Mesa Real para iniciar o estudo no blog. Mas ainda tem muito mais a falar! Em outros posts escreverei sobre a Mesa Real com leitura por casas, sobre a técnica da Cavalaria, sobre outras formas de espelhamento, sobre os personagens na mesa... enfim, como já disse, este é um jogo muito complexo e nos trás muitas possibilidades. Então vamos com calma!


Para começar a entender melhor este método e fixar este conteúdo, sugiro um jogo prático, onde em grupo, possamos fazer uma leitura a partir do roteiro apresentado neste texto. Aceitam?


Vou falar sobre isso no próximo post. Acompanhem!


Beijão a todos e bom estudo!

Daniela


Nota de Tânia Durão: 


Cada profissional tem a sua própria maneira de ler a Mesa Real e eu gostaria de comentar a minha maneira de ler.

Planos
Passado
Presente
Futuro
Espiritual ou energético.

01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
Mental ou
emocional.
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
Material ou físico.

33
34
35
36

  

Eu e a Daniela temos uma forma idêntica de ler a Mesa Real, a única diferença que eu encontrei foi quanto aos planos de existência, a saber:

Parte superior: área espiritual: essência do consulente, como é 
                ou como está a alma do consulente. 
Parte central.: área mental..: o que o consulente está pensando. 
Parte inferior: área material: O que já está materializado (ou o que está prestes a se materializar) na vida do consulente. 


Posts sugeridos: