Carta 12 - O voo dos pássaros

Livre para voar, livre para ir e vir e voltar ou seguir a diante. Livre para partir, ir embora. Livre para ir além e cada vez mais alto. 

Livre para ver cores, ouvir sons diferentes, sentir cheiros bons ou estranhos, saborear paladares novos e surpreendentes, livre para dar e receber abraços aconchegantes. Livre para enxergar o outro como um igual, apesar de todas as diferenças.  

Livre para viajar, para experimentar outras culturas, conhecer novas pessoas, fazer novos amigos. Livre para amar. Viver com liberdade.

Livre e desprendido, sem apego, sem amarras, sem prisão. Simplesmente livre, leve o solto.

Somos livres para acreditar na energia que emanamos e que vamos atrair pessoas afins, iguais ou bem parecidas a nós, que essas pessoas vão nos ajudar a sustentar o nosso próprio voo e que elas não são obrigadas a nos esperar na linha de chegada. 

A liberdade adora a igualdade, por isso entenda que todos são iguais, embora cada pessoa esteja em um estágio diferente de evolução. Todos vão ascender, cada qual no seu devido tempo. 

Tenha em si mesmo, acredite na sua percepção, em  seus talentos, nas suas capacidades. Acredite nos seus esforços. Tenha fé na vida, creia nas energias que te protegem (sejam anjos, guias ou mestres espirituais). Acredite no criador e siga adiante para alçar voos cada vez mais altos.





"Felicidad, eso es lo que tú me dás
Felicidad, cada mañana al despertar
Felicidad, desde ti y para siempre...
...los pajaritos cantan al verte sonreir,
es que tu amor al mundo logras transmitir"




Dedico este post a dois pássaros cúmplices e companheiros, que acreditam na vida, são livres e espalham leveza por onde passam. Espero encontrá-los em outros voos. 

Danny y Magdalena, muchas gracias por tanto que recebi de ustedes. Fueram dias felices, con muchas risadas, donde pude relajar y disfrutar todos los dias que estuvimos juntos. Vos extraño!!