Poemas Cartomânticos - Por Dalila Tiago

POEMAS CARTOMÂNTICOS 

Por um breve instante todas as possibilidades (01) se tornaram concretas

E dos corações (24) cansados (23) de tanta espera nascem infinitas incertezas (06)

Que tudo tem seu tempo (12) e que os sonhos (06) são a matéria prima do real...Ah, isso é verdadeiro!

Da profundidade (34) dos meus medos (07) nascem os inúmeros obstáculos (02)

Os tropeços (02) se avolumam e me paralisam (21)

E o momento transforma meu universo em inúmeros conflitos (11+06)

Meus receios (07) se tornam certezas nesse meu canto particular 

E apesar da leitura dos astros que me guiam (16), 
Minha fé (12) se abala e meu chão me falta

Me perco de mim mesma por um breve instante.

A liberdade (12) me confunde (06) e me impulsiona (01) a ultrapassar meus próprios temores (07)

É preciso seguir (22) movendo as diferentes montanhas (21) do meu ser

Profundas mudanças (08) teimam em me levar á frente (22)

E preciso mergulhar nesses mares (03), ancorar (35) num porto seguro (04)

É preciso seguir (22) com os pássaros (12) e voar ouvindo o coração (24)

Simplesmente caminhar (22) com o vento (06)

Simplesmente arriscar (11) em direção ao infinito.

Por Dalila Tiago