Carta 18 - O Cão - Por Tânia Durão

O cão é o símbolo universal de amizade, lealdade, sinceridade, compreensão, apoio e dedicação.

É uma benção conquistar uma amizade. É uma benção ter (e manter) um amigo. Mas é uma benção maior ainda, quem sabe ser amigo de alguém. 

Uma amizade verdadeira se constrói ao longo do tempo, com palavras simples e gestos pequenos. 

Uma amizade profunda dispensa grandes diálogos. Os amigos se entendem em um único olhar e se apoiam mutuamente. 

Um amigo ajuda a suportar a peso da vida. Ajuda a superar as perdas da vida. Ajuda a cicatrizar as feridas do coração. 

Um amigo sabe ouvir sem julgar, sem criticar, sem condenar. Um amigo não exclui. 

Um amigo, quando se faz necessário, te dá um bom puxão de orelha, para que você tenha uma nova visão sobre a mesma situação, pois ele te ajuda a ponderar e a manter o devido equilíbrio para se manter de pé...assim você não cai. 

Um amigo procura andar no seu ritmo, mas te põe um freio quando necessário. 

Um amigo te convida para passear de bicicleta ou fazer uma corrida de 5 ou 10 kms. Um amigo te estimula a cuidar do corpo e da saúde, da cabeça e do coração. Um amigo faz bem para a alma.








Dedico este post a minha super hiper ultra mega power max amiga Regina Menezes, por fazer parte da minha vida há muito tempo, por se importar comigo, por ouvir os meus stress, por me acompanhar, por me apoiar, por estar ao me lado e por me convidar a dançar no baie Tumtum do Jaime Arouxa. Já vivemos tantos momentos legais, mas ainda falta viajarmos juntas.

Vamos brindar a amizade!!!