Carta 16: Mediunidade. E agora? - Por Victor Magalhães

A mediunidade tem se tornado comum nos dias de hoje. Muito tem se falado sobre o assunto e as pessoas estão com a mente mais aberta, menos preconceituosas em relação a isso, todavia, é um tema que precisa ser muito bem estudado, principalmente se você for médium ostensivo. Na verdade, todos nós somos médiuns, uns em maior grau, outros nem tanto.
Mas, o que é ser médium?
Ser médium é ser um meio, um canal ente o plano sutil e o material, apenas isso. Quando a mediunidade desabrocha, a capacidade de  trocar informações entre os planos é maior. E a mediunidade mal trabalhada pode causar sérios problemas, assim como qualquer outra coisa que não seja bem feita. É importante ressaltar que, a mediunidade não tem nada a ver com religião. A religião é apenas uma organização social, visto que, do outro lado, não existem bandeiras, fronteiras, religiões, são todos UM. Porém, aqui na Terra, essa diferenciação acontece por motivos lógicos: cultural, linguístico, étnico, social etc. O espírito encarnado é quem segrega. Não existe religião melhor do que a outra, ou mais eficaz. É só uma forma de se relacionar com os planos sutis. Existem muitos canais para isso: Budismo, Islamismo, Taoísmo, Umbandismo, Espirtismo, Catolicismo etc. Mas, a religião não salva ninguém, muito menos torna alguém melhor.
Se você acha que é médium, primeiro, não se desespere. Segundo, não acredite em tudo que te dizem por aí, inclusive entidades. Não ache porque é um espírito que ele não vá mentir. A diferença entre você e ele, é que você está encarnado e ele não. Ele é seu irmão de caminhada, não está acima de você. Portanto, não tome tudo como verdade, pois ela é relativa. A verdade dele pode não ser a verdade para você.  O trabalho que muitos espíritos fazem é lindo, aconselhando os irmãos encarnados, mas, existem muitos que mentem, zombam, enganam. A dualidade está em todos os lugares, então, fique esperto.
Se você acha que é médium, o melhor conselho que eu poderia lhe dar, seria: Estude.Estude muito, leia sobre o assunto e pesquise várias fontes, não foque apenas em um ou dois autores. Conhecimento é poder.
Seja rebelde, no bom sentido. Jamais aceite ordem de espíritos dizendo que você tem que isso, tem que aquilo. Você não tem que nada. Você não é obrigado a nada, nem missão na Terra você tem. Parece estranho o que eu estou dizendo, mas é frequente ouvirmos dizer que temos uma missão no planeta, que temos que cumprir, mesmo que nos sacrificamos. Dizem isso para não nos acomodarmos, mas, na realidade, nós viemos a Terra para aprender, apenas isso e sermos felizes. Nunca concordei com o sacrifício. Ninguém precisa sofrer para evoluir. A evolução vem através do entendimento, não da dor. O universo não quer que ninguém sofra. Se sofremos é por causa da nossa inconsciência e pouco conhecimento sobre as leis universais.
Outro ponto importante. Não separe espiritual de material. Tudo é espiritual. A matéria é espiritual. A única diferença é o nível, a dimensão, só.
Esqueça o conceito de Deus pregado por muitas religiões. Se você quer saber o que é Deus, estude sobre as leis universais. O universo é justo, não julga, é um conjunto de leis, portanto, quanto mais conhecimento você tiver sobre isso, mais você entenderá sobre Deus e como alinhar sua vida com o plano sutil e evoluir, consequentemente, sofrerá menos. Esqueça sobre os julgamentos, culpa. Não existe um Deus julgando você, seus atos. Não existe nada de errado. Esse conceito é terreno. No universo não existe isso. Você tem aquilo que você emite, portanto, se não está satisfeito, mude a vibração.
A mediunidade é apenas uma ferramenta. Você pode usá-la de diversas formas. Estude sobre o assunto. Hoje, não existe mais desculpa. A informação está em todo lugar. Leia, pergunte, desconfie, seja esperto. Se quer desenvolver sua mediunidade, faça, mas, sem dor, sacrifícios, obrigações. A vida tem de ser divertida. Deus está onde existe felicidade, não onde existe dor.