Os pecados (15) x As virtudes (30) - Por Tânia Durão

O urso é um animal puramente instintivo e muito intenso. Ele age e reage sem nenhum controle, por isso ele usa a toda a sua força selvagem. 
Os pecados (15) são uma classificação das condições humanas conhecidas como vícios. É usada pelo catolicismo para educar os adeptos e para controlar os instintos básicos do ser humanoA igreja católica classificou e selecionou os 07 pecados capitais, conforme o tabela abaixo.
Fonte: www.catolicoorante.com.br



Virtude (30) em grego significa uma qualidade moral particular. Virtude no sentido moral seria a inclinação de uma pessoa de buscar praticar o bem ou a fazer boas ações. Segundo Aristóteles, é uma disposição adquirida de fazer o bem, e elas se aperfeiçoam com o hábito. Agir de acordo com as noções de bem, dentro da ética e com justiça, fugindo das tentações e buscando sempre a prudência nas ações. Dentro do Catolicismo há as virtudes teologais (fé, esperança e caridade), que são um dom de Deus. E temos as virtudes cardeais (prudência, valentia, temperança e justiça), que se adquirem pelo esforço e são de onde todas as outras virtudes se originam. 
Fonte: www.significadosbr.com.br/virtude

Classifiquei os pecados e as virtudes, conforme abaixo:

Pecados – Urso (15)
Virtudes – Lírios (30)
Gula: desequilíbrio na alimentação. Desejo insaciável por comida e bebida. Relacionado ao egoísmo, querer mais e mais, é uma forma de cobiça.
Temperança: autocontrole e moderação.
Constante demonstração de uma prática de abstenção.
Ira: desequilíbrio na emoção. Intensa raiva ou rancor que pode (ou não) levar a um sentimento de vingança.
Paciência: serenidade e paz. Resistência a influências externas e moderação da própria vontade.
Luxúria: desequilíbrio no prazer. Desejo passional por todo prazer sensual, deixa-se dominar pelas paixões.
Castidade: simplicidade. A moral de si mesmo e alcançar pureza de pensamento através de educação e melhorias.
Preguiça: desequilíbrio no descanso. Falta de capricho ou de empenho. Desleixo, lentidão ou moleza.
Diligência: presteza, ética, decisão e objetividade. Ações e trabalhos integrados com a própria fé.
Avareza: desequilíbrio no ter. Apego exagerado aos bens materiais.
Generosidade: desprendimento. Dar sem esperar receber algo em troca, comportamento que expressa bondade.
Orgulho: desequilíbrio na autoestima para cima, que gera vaidade, soberba ou arrogância.
Humildade: modéstia. Comportamento de total respeito a Deus e em segundo lugar ao próximo.
Inveja: desequilíbrio na autoestima para baixo, desejo exagerado pelas posses, status, habilidades e tudo o que outra pessoa tem ou consegue, cobiça o que é do próximo.
Caridade: compaixão e solidariedade. Autosatisfação,  amizade e simpatia, sem causar prejuízos. Na religião cristã consiste em amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a si mesmo. Trata-se, portanto, de um amor sem interesses.


Vejo o urso como um cristal em estado bruto, que ainda não foi lapidado, por isso ainda não se transformou em uma bela joia a ser admirada. 

Honestamente, acredito que cada ser humano pode (e deve) desenvolver (12) o seu lado mais nobre, de caráter elevado. Qualquer pessoa pode se transformar em um ser virtuoso, basta praticar o bem. 

É para isso que estamos encarnados no planeta terra. Como diz o ditado popular, "Pratique o bem, não importa a quem".